PALMAS DE LA ENCANTA
La ama vera · Onda · La ama en pas · La flor del estate ·

Onda

Mostra ance la testo orijinal

par Antônio Carlos Jobim (1967)
Traduida de la lingua portuges par Michel Gaillard

Me vade a nara
la oios nunca pote vide
cosas cual sola nosa cor pote comprende
Cosa fundal la ama es :
on no posible es felis solitar

Resta la mar,
e tota cual es nonarable,
cosas tan bela cual me ave e ofre a tu
La venta veni e dise a me:
“On no posible es felis solitar”

On ia ave alà un sitadela
E aora un molo e la eternia

Aora me sabe
de la onda erijente en mar
e de la stelas oblidada a la conta
La ama es fasil surprendeda
cuando de note nos es envolveda

WaveAntônio Carlos Jobim (1967): Vou te contar / Os olhos já não podem ver / Coisas que só o coração pode entender / Fundamental é mesmo o amor / É impossivel ser feliz sozinho / / O resto é o mar / É tudo que eu não sei contar / São coisas lindas / Que eu tenho pra te dar / Vem de mansinho a brisa e me diz / É impossivel ser feliz sozinho / / Da primeira vez era a cidade / Da segunda o cais e a eternidade / / Agora eu já sei / Da onda que se ergueu no mar / E das estrelas que esquecemos de contar / O amor se deixa surpreender / Enquanto a noite vem nos envolver

Esta paje es presentada con la lisensa CC Attribution-Share Alike 4.0 International.
Lo ia es automatada jenerada de la paje corespondente en la Vici de Elefen a 24 desembre 2020 (18:00 UTC).