PALMAS DE LA ENCANTA
La ama vera · Onda · La ama en pas · La flor del estate ·

La ama en pas

Mostra ance la testo orijinal

par Antônio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes (1961)
Traduida de la lingua portuges par Michel Gaillard

Me ia ama
ai, me ia ama, multe plu ca me ia debe ama
e me ia plora
a la senti ce me vade a sufri, ce me vade a despera

A esta ora
de mea tristia infinita, me ia encontra tu;
me ia encontra
con tu mea razona de vive, e de ama en pas,
de no sufri plu, nunca plu

car la ama es un cosa tan triste cuando lo disolve
ama es la cosa la plu triste cuando lo disolve

O amor em pazAntônio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes (1961): Eu amei, / E amei ai de mim muito mais do que devia amar / E chorei / Ao sentir que iria sofrer e me desesperar / / Foi então / Que da minha infinita tristeza aconteceu você / Encontrei em você / A razão de viver e de amar em paz / E não sofrer mais, nunca mais / Porque o amor é a coisa mais triste quando se desfaz / O amor é a coisa mais triste quando se desfaz

Esta paje es presentada con la lisensa CC Attribution-Share Alike 4.0 International.
Lo ia es automatada jenerada de la paje corespondente en la Vici de Elefen a 24 desembre 2020 (18:00 UTC).